Por favor, rebobine (2008)

26 01 2009

be_kind_rewind_ver22

Rebobine, por favor, é daquelas comédias pouco vistas  e fora do padrão no cinema atual. A história gira em torno de 3 personagens:  Jerry (Jack Black), Mike (Mos Def) e Elroy Fletcher (Danny Glover), este último dono de uma locadora decadente que ainda aluga fitas VHS num prédio prestes a ser demolido.  Fletcher sai à procura de idéias de como ressuscitar e ter dinheiro para manter seu negócio. Enquanto isso, deixa seu funcionário Mike tomando conta da loja. O problema é que Mike tem como melhor amigo Jerry, e todos sabem que quando Jack Black está na área é melhor sair de baixo…

      Assim que Jack entra na loja todas as fitas são desmagnetizadas, pois o mesmo foi eletrocutado e agora é um imã ambulante. Para que o já fraco negócio de Fletcher não vá a total falência,  Jerry e Mike fazem remakes tosquíssimos e hilários dos filmes apagados e não é que eles se tornam um sucesso?  Filmes como Ghostbusters, Rush Hour 2, Rei Leão, Robocop, entre outros, são encenados pela dupla de forma impagável. Segure o riso na cadeira!

     O elenco feminino é muito bom: temos Sigourney Weaver numa participação rápida, Melonie Diaz encanta com seu jeito travesso e Mia Farrow está ótima como a meiga e doce amiga de Fletcher.

  A trilha sonora de Rebobine, Por Favor é um delírio, principalmente para quem gosta de Jazz. E quem conhece Fats Waller vai adorar toda a brincadeira feita com o lendário músico,  cuja autobiografia é refeita no filme. Clássicos como “Your Feets Too Big’, “Ain’t Misbehavin” e “I Ain’t Got Nobody’  fazem parte da educação de qualquer um que aprecie boa música.

   Porém, quem está pensando que Por Favor, Rebobine é apenas uma comédia bobinha e leve, está enganado. Nossos tempos cínicos fazem esquecer que o cinema foi e deveria ser, uma experiência coletiva.  Fica claro no filme que contar uma história é uma necessidade humana, por mais tola que seja. Todos queremos fazer parte de algo maior e sonhar é belo, mesmo que esse sonho nunca se realize. No escuro do cinema somos todos crianças à procura de nosso passado e vislumbramos nosso futuro com fé. Sim, os blockbusters e as mega-produções nos fizeram esquecer ou consumir esse sonho de forma desenfreada e quase irracional, sem nenhuma reflexão.

   O novo filme do diretor francês Michel Gongry não é nenhum quebra-cabeça como o belíssimo filme Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças, mas ele é encantador pela sua simplicidade, pela produção modesta que é e pela química entre os atores, todos em casa. É aquele tipo de filme que certos atores até deveriam abrir mão do cachê, pois fica evidente como muitos deles estão à vontade e felizes por participarem de algo tão leve e divertido.  A cena final é emocionante e serve como exemplo para que todos não se esqueçam de saborear os momentos simples e preciosos que tem se tornado tão raros.

(Publicado originalmente em 29/09/08 no blog Hollywoodiano, do meu colega Otávio)

Anúncios

Ações

Information

7 responses

26 01 2009
Kamila

Não sou a maior fã de “Brilho Eterno de uma Mente Sem Lembranças”, mas quero conferir este filme justamente por achar a premissa interessantíssima!!

27 01 2009
Anderson Siqueira

Tem uma cara boa. Mas ainda não sei se verei no cine.

27 01 2009
Wally

Brilho Eterno sendo um de meus filmes preferidos, não vejo a hora de conferir este novo de Gondry. E de pensar que seu anterior AINDA não foi lançado no Brasil…

Ciao!

27 01 2009
Kau Oliveira

Michel Gongry faz algo impressionante em Brilho Eterno, convenhamos. Fiquei com medo deste seu novo filme por escutar críticas massacrando-o, mas vejo que você gostou dele. Vou dar uma chance, pois Michel não é qualquer diretor… rs

Abraços, Denis!

27 01 2009
Vulgo Dudu

Acho que todos os filmes do Gondry funcionam como exercício de criatividade cinematográfica. Todos. Até mesmo os seus videoclipes. Não é diferente com esse aí: sem efeitos especiais, tudo na câmera e no talento. Coisa rara, muito rara…

Abs!

28 01 2009
Marcus Vinícius

Empezó La Taça!
Semana que vem tem Palmeiras. A altitude é sempre perigosa, mas devem passar sem sustos. E amanhã começa a sair o primeiro que será atropelado no Monumental.
Buenas e até más.

10 02 2009
Lucas

gostei mto desse filme. achei simples, porem divertido, as refilmagens sao engraçadas. a cena final, qdo todos estao assistindo ao filme caseiro, é mto bonita, sobretdo ver os rostos iluminados pela luz da tela de cinema…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: